top of page
  • Foto do escritorFelipe Alecrim

#04_Fresno e CPM 22 - Campinas | 04/032023

Atualizado: 18 de abr. de 2023


Fresno e CPM juntos num mesmo show é entregar muito amor, carinho, saudade e nostalgia pra minha alma, eu tinha que ir. E a noite não me decepcionou em absolutamente nada, saí de lá feliz da vida com meu eu de 2008 mais vivo do que nunca.


O show rolou no Campinas Hall, casa famosa aqui na região. Deveria ter mais ou menos umas 2 mil pessoas, a casa é pequena, mas bastante aconchegante. Estacionamento no rolê, bar, merch e tal. Pegamos ingresso pro camarote que fica na parte de cima da casa.


Vou começar falando do CPM, pois foram eles que abriram a noite.


Conheci o CPM em 2001, quando tinha apenas 11 anos e fazia aula de batera. Rock nacional, com linha de batera rápida, cheio de guitarra e letras que fugiam do "no sense" (tipo Raimundos). Gostei muito, logo de cara.

E foi a partir disso que o CPM virou uma das bandas que mais ouvi durante toda adolescência, tentando aprender a tocar todas as músicas na batera e ouvindo incessantemente até o lançamento do disco "Ao Vivo" em 2015.


O show dos caras é hit atrás de hit. Uma banda que "envelheceu" como vinho, trazendo aquele rock`n roll mais "cru", sem perder as raízes, ainda com muita batera rápida, guitarra na cara, baixo estralando e a ótima performance vocal do Badauí que já é um ícone do Rock BR. Lavei a alma, resgatei a nostalgia adormecida e renasci meu auge de 2008.


E aí veio a Fresno…


De forma muito direta eu consigo resumir o que sinto pela Fresno: MINHA BANDA BRASILEIRA FAVORITA DE SEMPRE.

Não tem como, eu realmente sou fã, acompanho e conheço TUDO de Fresno desde do "Quarto dos Livros" de 2003 que achei no My Space. Tudo que os caras lançam e tudo que produzem eu acompanho de perto, sou fã e não nego.

Então naturalmente, seria um show foda pra mim, era impossível não ser.


Foi o quarto show da Fresno que vi na vida, esse da tour "Vou ter que me virar" e definitivamente o sentimento que fiquei foi: A Fresno é a maior banda de rock do brasil atualmente. Os hits, a estrutura, o domínio da galera… é tudo muito bem planejado, produzido e executado.


Diferente do CPM, o som da Fresno hoje em dia é mais "moderno", com mais elementos eletrônicos, baladas e até o bloco sensual (kkkkk), como disse o próprio Lucas.

Mesmo pra quem não curte tanto, o show da Fresno mostra o quanto a banda evoluiu e cresceu, mas pra quem é fã, definitivamente é uma experiência incrível de assistir. O último disco mescla músicas pesadas com as baladas mais pops, mas o show é também carregado dos hits que popularizaram a banda nos anos 2000.


Saí de lá anestesiado, cantei todas as músicas e prestei atenção nos detalhes, como por exemplo: As linhas de baixo do Tom dão um peso muito importante, tanto nas músicas pesadas quanto nas baladas. Os sintetizadores e pianos do Lucs Romero dão a ambiência perfeitas para cada canção, o Guerra é um batera FODA (um dos melhores do BR em termos de criação de linhas de batera), o Vavo assumiu os backing vocals de forma muito bem feita e o Lucas… porra, na moral, o Lucas é muito foda. Um puta cara acima da média que faz tudo muito bem feito. A evolução dele enquanto compositor, guitarrista, cantor, frontman, produtor etc etc etc é uma parada que me impressiona e inspira. O cara é gigante!


Somando os dois show foram quase 4 horas de performance bastante intensa, exatamente como a minha expectativa estava esperando. O emo vive, o rock nacional ainda mais. O CPM tá marcado na história caminhando por várias gerações e... PUTA QUE PARIU, É A MAIOR BANDA DO BRASIL: FRESNO!


Enfim, foi uma noite que realmente me fez muito feliz.

Viva o CPM, viva a Fresno e VIDA LONGA AO ROCK NACIONAL!

Comments


bottom of page